criancas-preparando-e-experimentando-comida

Como ensinar as crianças a gostarem de comer de tudo – Neofobia alimentar e a culinária

Um dos grandes desafios de quem é mãe, pai ou de quem cuida de crianças é fazê-las comer alimentos novos, principalmente verduras, legumes e frutas.

A dificuldade não é exclusividade sua. Todos nós nascemos com uma preferência programada por alimentos doces, ricos em gordura, sal e proteína. Esta preferência inata foi fundamental para que nossos ancestrais, desprovidos de oferta abundante e contínua de alimentos sobrevivessem, afinal ter uma resposta agradável após consumir este tipo de alimentos garante a vontade de comer de novo e não morrer de fome!

A maioria das verduras e legumes, entretanto, não fornece esta resposta de alívio da fome. Pra piorar, muitos têm um sabor amargo, o que é comum entre plantas venenosas.

O ser humano é tão perfeito que veio com um “sistema de segurança” que faz com que as crianças pequenas – ainda incapazes de avaliar a segurança das coisas – rejeitem novos alimentos, principalmente aqueles com sabor amargo, que como eu comentei, é comum em plantas venenosas.

Este “sistema de segurança” leva  o nome técnico de neofobia alimentar e é esta tal de neofobia, associada à baixa sensação de prazer produzida em resposta à ingestão de alimentos amargos, que dificultam tanto as coisas no que diz respeito a “fazer as crianças comerem de tudo”.

Mas felizmente, toda esta programação biológica para facilitar nosso consumo de alimentos calóricos e dificultar daqueles pouco energéticos e potencialmente venenosos pode ser modificada por nós!

Uma das principais chaves para fazer as crianças reduzirem a neofobia e gostarem de novos alimentos é torná-los familiares. Você já deve ter ouvido falar que para alguém dizer que realmente não gosta de um alimento deve provar umas tantas vezes, não é?! É isso mesmo!

Mas como colocar o alimento na boca para prová-lo pela primeira vez já pode ser bem difícil, a culinária é uma execelente maneira de fazer com que as crianças se familiarizem com todas as novidades: cheiro, sabor, aparência e textura (!!!).

Para cozinhar a criança tem que ver, mexer, tocar e…. experimentar o que está sendo feito. Cozinhar com as crianças é uma maneira de elas espontaneamente se envolverem com os alimentos e passarem a se habituar com eles.

E aí, vamos começar a levar as crianças para cozinhar? No livro Lugar de Criança é na Cozinha tem um monte de receitas que levam frutas, verduras e legumes, experimente!

 

Para saber mais: Ventura AK & Worobay J. Early Influences on the Development of Food Preferences. 2013. Current Biology, 23: 401-408.malu-42